USO DE FOTOPROTETOR FOLIAR EM MUDAS DE EUCALIPTO EM CONDIÇÃO DE DEFICIT HÍDRICO - DOI: 10.7127/rbai.v12n200723

Talita Miranda Teixeira Xavier, José Eduardo Macedo Pezzopane, Ricardo Miguel Penchel, José Ricardo Macedo Pezzopane

Resumo


Objetivou-se com este estudo avaliar o uso de um fotoprotetor foliar sob o crescimento inicial de clone comercialde eucalipto em diferentes demandas hídricas atmosféricas, associadas a estresse hídrico. A pesquisa foi desenvolvida em casas de vegetação climatizadas na Universidade Federal do Espírito Santo. Mudas de híbrido Eucalyptus urophylla x Eucalyptus grandis foram transplantadas para vasos plásticos e após aclimatação foram induzidas a ciclos de estresse hídricopela suspensão da reposição de água até que o solo atingisse 30% da água disponível, com posterior reposição de água para o nível da capacidade de campo. No final do experimento, foram avaliadas as variáveis de crescimento: altura, diâmetro, área foliar, massa seca da parte aérea, raízes e total. O experimento foi implantado em quatro diferentes condições de demanda atmosférica (Temperatura inferior, Temperatura intermediária, Temperatura superior com DPV alto e Temperatura superior com DPV baixo) e dois níveis de fotoprotetor foliar (com e sem), com cinco repetições. Para o material genético avaliado, a alta demanda atmosférica atuou como um fator estressante para as mudas em crescimento inicial, sendo que a aplicação dofotoprotetor foliar favoreceu o crescimento das plantas sob estresse hídrico, nessas condições. Portanto, a aplicação de fotoprotetor foliar pode ser vista como uma alternativa para atenuar os efeitos de condições de estresse abiótico em mudas de eucalipto.


Palavras-chave


carbonato de cálcio, estresse hídrico, estresse térmico, Eucalyptus urophylla x Eucalyptus grandis.

Texto completo:

PDF

Apontamentos

  • Não há apontamentos.


Revista Brasileira de Agricultura Irrigada - RBAI

ISSN: 1982-7679

E-mail: revista@inovagri.org.br

+55 85 32681597