AVALIAÇÃO DE NPK E DOSES DE BIOFERTILIZANTE ORGÂNICO NO CRESCIMENTO DO FEIJÃO-CAUPI - DOI: 10.7127/rbai.v12n500849

Jhonata Santos Santana, Mateus Leite Feitoza, Gustavo Costa de Oliveira, Wilson Araújo da Silva

Resumo


O estudo foi realizado na cidade de Governador Edson Lobão, Estado do Maranhão, e propôs avaliar os parâmetros: altura média, massa fresca da parte aérea, massa seca da parte aérea, massa seca da raiz, número de folhas/planta e número de nódulos, em função da adubação química e da aplicação de doses de biofertilizante associado com rizóbios (Bradyrhizobium sp.) em plantas de feijão-caupi. Utilizou-se o delineamento inteiramente casualizado (DIC), composto por seis doses de biofertilizante (10%, 20%, 30%, 50%, 70% e 90%), adubação com NPK e testemunha, totalizando 8 tratamentos e 7 repetições. Verificou-se que houve resposta significativa dos tratamentos estudados em nível de 5% de probabilidade para a maior parte dos parâmetros avaliados. A dose de 50% de biofertilizante apresentou melhor desempenho para as variáveis altura de plantas, massa seca da raiz, e número de folhas. A dose de 70% proporcionou valor máximo para as variáveis massa fresca da parte aérea e massa seca da parte aérea. No comprimento de raiz o melhor desempenho foi obtido na dose de 30%. O NPK e as doses de biofertilizante não afetaram de forma significativa o número de nódulos por planta, que variou de 162,57 a 60 unidades, onde o maior valor foi obtido no tratamento NPK. A partir dos resultados obtidos no presente trabalho pode-se concluir que a aplicação do composto orgânico líquido favoreceu aumento de desempenho para a maior parte dos parâmetros avaliados na cultura de feijão caupi especialmente nas doses de 50 e 70% de biofertilizante.

Palavras-chave


Bradyrhizobium sp., composto orgânico, desempenho.

Texto completo:

PDF

Apontamentos

  • Não há apontamentos.


Revista Brasileira de Agricultura Irrigada - RBAI

ISSN: 1982-7679

E-mail: revista@inovagri.org.br

+55 85 32681597