GERMINAÇÃO DE Raphanus sativus SUBMETIDA A DIFERENTES CONCENTRAÇÕES DE NaCl - DOI: 10.7127/rbai.v12n500856

Gleidiane Nascimento de Almeida, Gleiciana Nascimento de Almeida, Jenickson Rayron da Silva Costa, Lunara Grazielly Costa da Silva, Elaine Cristina Alves da Silva

Resumo


O objetivo deste trabalho foi avaliar a germinação de sementes de rabanete (Raphanus sativus) submetidas à diferentes concentrações de NaCl. O experimento foi conduzido em condições de laboratório na Universidade Federal Rural do Semi-Árido, campus Mossoró- RN. O delineamento experimental utilizado foi inteiramente casualizado com cinco tratamentos salinos (0; 25; 50; 75 e 100 mM de NaCl) e quatro repetições de 25 sementes. Foi avaliada a porcentagem de germinação (%G), a primeira contagem (PC) o índice de velocidade de germinação (IVG), o tempo médio de germinação (TMG) e ao final do experimento, medido o comprimento da parte aérea (CPA) e raiz (CR), bem como determinado o peso seco destes órgãos (PSPA e PSR). Foi observado que a apenas a %G e a PC não foram afetadas pela salinidade e para as demais variáveis, a concentração de 50 mM de NaCl. O IVG e o CR foram reduzidos a partir da concentração de 50 mM de NaCl e até esta concentração os valores obtidos na PSPA e PSR foram semelhantes estatisticamente às plantas isentas de sais. O rabanete é tolerante à salinidade até a concentração de 50 mM de NaCl.


Palavras-chave


Salinidade; tolerância; rabanete.

Texto completo:

PDF

Apontamentos

  • Não há apontamentos.


Revista Brasileira de Agricultura Irrigada - RBAI

ISSN: 1982-7679

E-mail: revista@inovagri.org.br

+55 85 32681597