POTENCIAL CLIMÁTICO PARA CULTIVO DA VIDEIRA NO ALTO SERTÃO SERGIPANO - DOI: 10.7127/rbai.v12n500887

Juracy Barroso Neto, Inaja Francisco de Sousa

Resumo


A caracterização climática realizada em menor escala é um passo importante para aperfeiçoar a produção em uma determinada região, tornando-se possível identificar os mesoclimas mais favoráveis ao cultivo. Assim como o Submédio do São Francisco, a região do Alto Sertão Sergipano está localizada no Semiárido brasileiro, o qual apresenta crescente potencial para o cultivo da videira. O estudo buscou avaliar a aptidão e o potencial da viticultura da parcela semiárida sergipana, caracterizando o tipo de produção, os riscos climáticos e identificando as melhores épocas de cultivo, variedades adaptáveis, através dos índices climáticos do Sistema de Classificação Multicritério Geovitícola, que combinam fatores hídricos, heliotérmicos e nictotérmicos. A região apresentou condições favoráveis para viticultura, tanto para produção de uvas de mesa, quanto para uvas finas destinadas a vitivinicultura. As melhores épocas para a produção são as que sincronizam o período de colheita com os meses mais secos (agosto a novembro), bem como foi possível observar um maior acúmulo térmico para os ciclos de 04 meses nos períodos Primavera-Verão e Verão-Outono.


Texto completo:

PDF

Apontamentos

  • Não há apontamentos.


Revista Brasileira de Agricultura Irrigada - RBAI

ISSN: 1982-7679

E-mail: revista@inovagri.org.br

+55 85 32681597